Archive | Um Prato Cheio de Cor RSS feed for this section

Panquecas de Batata com Salmão Fumado

16 May

Alguns dos pratos que servimos na primeira edição foram receitas testadas e aprovadas anteriormente. Mas como gostamos tanto de experimentar  receitas novas e provar sabores diferentes, decidimos reservar algum espaço para receitas nunca antes cozinhadas, mesmo que isso signifique correr um certo risco…

Já tínhamos visto esta receita num dos programas da Nigella e ficámos logo com vontade de experimentar! A oportunidade surgiu com o mote da primeira edição: Um Prato Cheio de Cor.

Panquecas de Batata com Salmão Fumado

do livro “Na Cozinha com Nigella”

3 ovos

1/2 chávena de leite gordo

2 cebolas de rama cortadas em rodelas finas

2 colheres de sopa de azeite

3/4 chávena de flocos de batata

1/4 chávena de farinha

1/2 colher de chá de fermento

1/2 colher de chá de sumo de limão + uma espremidela

300g de salmão fumado

1 chávena de crème fraiche

um pouco de cebolinho

sal e pimenta

Numa tigela, misture bem os ovos, o leite, a cebola e o azeite. Junte os flocos de batata, a farinha e o fermento e por fim o sumo de limão.

Aqueça um pouco de azeite numa frigideira anti-aderente e deite pequenas porções (aproximadamente uma colher de sopa)  e vire-as quando estiverem cozinhadas, deixando dourar de ambos os lados. Disponha as panquecas num prato grande e deixe arrefecer.

À parte, misture o crème fraiche com sal e pimenta a gosto, o cebolinho e a espremidela de limão que faltava. Coloque uma colher de chá deste preparado sobre cada panqueca. Na receita original, a Nigella mistura no crème fraiche rábano picante mas decidimos descartar o rábano.

Termine com um pedaço de salmão sobre cada panqueca e está pronto a servir.

Aqui o ingrediente estrela é a cebola de rama e não, se for cebola normal não é a mesma coisa!  A cebola de rama tem um sabor diferente, fresco e muito aromático mas menos agressivo.

Fica lindo e muito, muito bom. É uma mistura de sabores que resulta lindamente e não se esgota à primeira dentada. Vai-se desvendando à 2ª, à 3ª  e por aí em diante.

Advertisements

Focaccia de Pimentos Assados e Azeitonas

13 May

fotografia da Ágata Xavier

Assim que definimos o tema da edição experimental, houve imediatamente um par de receitas que foram postas em cima da mesa. Esta focaccia foi uma delas. Já tinha sido experimentada em alguns jantares que juntaram amigos e família, e como foi sempre recebida com o entusiasmo reservado àquelas coisas mesmo especiais, foi uma escolha óbvia.

É uma receita que engana: é mais facil do que parece – e isso é só mais uma das características que a tornam perigosamente irresístivel! É óptima para acompanhar uma entrada de legumes ou queijos, e pode ser alterada a gosto – para além dos pimentos ja a fizemos só com tomilho e dentes de alho ou com tomate assado. A receita foi adaptada daqui – o Lottie + Doof é um dos nossos blogues favoritos!

Focaccia de Pimentos Assados e Azeitonas

1 ½  colheres de chá de fermento em pó  

2  colheres de sopa de açucar

450g de farinha

1 colher de sopa e 1 colher de chá de sal

125 ml de azeite

3 pimentos vermelhos

100g de azeitonas sem caroço

Numa tigela, deite o fermento, 1 colher de chá de açucar e 125ml de água quente. Deixe o fermento repousar durante cerca de 10 minutos e até ganhar uma espuma esbranquiçada em cima.  

Entretanto, noutra tigela misture a farinha, o que sobrou do açucar e o sal, e faça um buraco no centro, onde vai deitar a mistura do fermento, assim como 1 colher de sopa de azeite e 250ml de água quente. Vá misturando até obter uma consistência sólida.

Retire a massa da tigela, e coloque-a numa superfície previamente enfarinhada. Amasse durante cerca de 10 minutos ou até obter uma massa suave e elástica. Forme uma bola, e coloque a massa numa tigela previamente untada com 3 colheres de sopa de azeite. Cubra com papel aderente e deixe levedar durante pelo menos uma hora e meia.

Enquanto a massa fica a repousar, lave os pimentos e esmague 3 dentes de alho. Num pirex, coloque os pimentos inteiros, os dentes de alho e 2 colheres de sopa de azeite.Leve ao forno durante cerca de 30 minutos a 170º, ou até o pimento estar dourado e assado. Quando estiver pronto, retire do forno, deixe arrefecer e corte o pimento às tiras e reserve.

Quando a massa estiver pronta, altura em que deve ter cerca do dobro do tamanho inicial, transfira-a para uma forma untada com azeite. Com a ponta dos dedos, ajude a esticar a massa até cobrir a totalidade da forma. Unte a parte de cima da massa com um pouco de azeite e cubra com uma toalha de pano e deixe repousar durante cerca de 1 hora.

Leve ao forno a 180º durante cerca de 30-40 minutos, ou até estar dourada. Sirva-a cortada aos quadrados. É maravilhosa acabada de sair do forno ou ligeiramente tostada para o almoço do dia seguinte.

Martini de Toranja

10 May

A Regra de Ouro do Jamie Oliver no que diz respeito a receber pessoas em casa é muito simples: se passados 30 segundos da chegada das pessoas elas estiverem de copo na mão, está dado o 1º passo para o sucesso! Podem ver aqui. Esta regra ganha ainda mais sentido quando estamos a falar de pessoas não se conhecem de lado nenhum…

Como nós só podemos aprender com os melhores, quando criámos a ementa  sempre pensámos em ter uma bebida (com álcool) logo no hall de entrada e alguns aperitivos para que as pessoas não bebessem de estômago vazio.

No entanto, a manhã foi passando e a preocupação foi recaindo sobre a parte mastigável do Prato! Quando nos apercebemos faltava pouco tempo para os convidados começarem a chegar e estávamos a caminho de desrespeitar a regra de ouro do Jamie! O lado de improviso deste Prato fez-se valer e, juntando o que tínhamos à mão, fizémos a seguinte mistura:

. 1 garrafa de água tónica (33cl)

. 33 cl de Martini Bianco

. 10cl de triple sec

. o sumo de 4 toranjas

. o sumo de 1 lima

. agave a gosto (não menos de ½ copo)

. bastante gelo!

Estas quantidades dão para cerca de 1l. Nós fizemos mais ou menos o dobro.

Fomos provando, ajustando os equilíbrios, um pouco mais de vodka, de schweppes, mais uma colherzinha de agave e quando demos por isso tínhamos bebida!

Fica com uma cor linda e um sabor óptimo! Fez sucesso entre todos.

Resta-nos deixar o alerta: esta bebida é tão fresca e docinha que escorrega com (demasiada) facilidade…

Sugestão: colocar na mesa uma tacinha com limas cortadas em quartos, para os convidados poderem apurar as suas bebidas.


Imagem: Ágata Xavier

Um Prato cheio de cor – da imagem à ementa

9 May

Tão importante como conquistar os nossos convidados pelo estômago, era que tudo o que envolvesse o Prato Improvisado, tivesse uma imagem que fosse de encontro ao conceito do supper club – descontraído, divertido, saboroso.

Para isso, tivemos a ajuda preciosa de uma das caras-metades deste projecto, o Pedro do Ó. Não haveria ninguém que percebesse melhor o que queríamos transmitir, não só por viver este projecto tão intensamente como nós, mas também porque foi quem nunca deixou que esta ideia ficasse guardada na gaveta.

A imagem do Prato Improvisado é, assim, um espelho do que quem vem à nossa mesa encontra – alegria, boa disposição, bom gosto. O trabalho do Pedro ajudou-nos a materializar as nossas ideias, e não podiamos estar mais contentes! Era importante criar uma marca forte, que as pessoas passassem a identificar – por isso, foram vários os materiais criados: o logótipo, um poster de boas-vindas aos nosssos convidados, uma ementa adaptada a cada tema, em cada lugar posto à mesa.

Na edição experimental, como tínhamos como tema “Um Prato cheio de Cor”, queríamos que a ementa fosse vibrante e colorida – dos pratos à sua materialização na mesa. Esta semana, começamos a desvendar alguns dos pratos que servimos aos nossos convidados, e por isso hoje aqui vos deixamos a ementa completa.

(a foto da mesa é da Ágata Xavier, e a do poster do Pedro do Ó)

Um prato cheio de cor…

2 May

Há muito que queríamos lançar um projecto que unisse o nosso amor pela cozinha com o nosso gosto em reunir pessoas de quem gostamos à volta da mesa. O Prato Improvisado nasceu deste amor, e de uma amizade algo improvisada entre quatro pessoas.

Para o lançamento do Prato Improvisado decidimos fazer um número zero, um evento-piloto para alguns convidados especiais e não podia ter corrido melhor.
O tema foi Um Prato Cheio de Cor. Durante dias, folheámos revistas, anotámos receitas, olhámos as bancas dos mercados. Quisemos criar uma ementa que fosse especial, sem ser complicada. As coisas simples são sempre as melhores.

O menu de degustação e a banda sonora animada resultaram numa mesa colorida e bem disposta.

Os ingredientes foram comprados na Praça da Fruta das Caldas da Rainha, onde encontrámos frutas e legumes que nos encheram as medidas e foram de encontro à nossa preocupação em usar produtos frescos e locais. As receitas foram preparadas com algumas gargalhadas, a ginjinha caseira fechou o repasto e os convidados foram brindados com bases para copos feitas à mão pel’O Atelier do Papel.

Deixamos aqui vídeo do 1º encontro para aguçar apetites e curiosidades…

Ao longo da semana vamos divulgar as próximas datas e algumas das receitas deste primeiro encontro.